Em primeiro lugar meu nome é Diane, mas todos me chamam de Pops ou Dahdah, tenho 18 anos por enquanto.
Sou uma pessoa muito cabeça dura, brigo por tudo, falo besteira o tempo todo e ainda mais quando estou nervosa.
Adoro música e amo filmes principalmente comédias românticas. Sou daquelas pessoas que quando ouvem uma canção se apaixonam completamente às vezes nem sabendo canta-la direito.
Sou meio ou completamente paranóica às vezes, tenho pavor de está sendo estúpida ou de estar completamente viajando em determinados assuntos.
Também sou muito esquentada, não gosto de brigar com as pessoas, pois na maioria das vezes meu sangue sobe e eu perco a cabeça fazendo coisa pelas quais sei q vou me arrepender depois. Tenho medo de magoar as pessoas, tenho medo de me tornar alguém que eu não quero só para agradar a outras.
Tenho medo de algum dia eu olhe para trás e veja que me tornei tudo aquilo que eu mais detesto.
Sou uma pessoa de vários defeitos, mas devo ter também alguma qualidade. Pois tenho certeza que o ser humano não é feito apenas de defeitos e nem somente de qualidades tem que ter uma pouco de cada coisa para ser torna realmente um ser humano.
Gosto das pessoas em sim de como elas vêem o mundo, de como agem diante das adversidades e dos problemas cotidianos.
Gosto de ver que o mundo não é só violência, que há muito mais, que podemos sim confiamos uns nos outros.
E sempre podemos olhar em uma direção e ver que tem alguém a te admirar e a zelar por ti.
Percebo que sou uma pessoa estranha também, que tenho umas manias irritantes, que falo sem pensar e também penso sem falar.
Às vezes sofre em silencio por medo de tentar. Medo de me arriscar, medo até mesmo de conseguir vencer.
Por vezes olhei algo e pensei “Eu quero isso pra mim”, mas longo em seguida veio outro pensamento “Eu nunca vou conseguir”. Isso é frustrante, sou uma pessoa que fala pra outras pessoas pararem de pessimismo, mas sinceramente sou uma pessimista completa.
Tem momentos que quero ficar calada só vendo o tempo passar, outros eu tento lutar, vencer só pra variar.
Deparo-me às vezes com momentos únicos, maravilhosos, mas aí percebo que era apenas um sono e acordo com o “maravilhoso” som do alarme do meu celular. Triste não? Não mesmo, pois algum dia eu sei que vou tornar meus sonhos realidades vou acordar e percebe que não é um sonha mais sim a realidade.
Da forma, mas inesperada e feliz da minha vida pacata. Vou ser feliz tenho certeza disso só não gosto de esperar.
Não vou negar que sinto um pouco de inveja das pessoas que já tem sua tão sonhada felicidade.
Espero que a minha felicidade não esteja tão longe, espero também que eu não há afaste.
Outra conclusão que chego é que às vezes eu afasto das pessoas de mim, sou uma pessoa gélida como já me disseram. Não é que eu não tente, eu tento do meu jeito é claro, meio estranho e atrapalhado, mas tento.
A cada dia que passa percebo algo novo, sobre mim. Sei que algum dia vou poder desvendar o enigma que é a minha vida. Sei também que algum dia eu espero eu seja um pouco normal.
Não busco perfeição, busco apenas conseguir ter certeza do que realmente eu quero pra mim apenas isso.
Quero apenas esquecer os problemas, esquecer as fórmulas loucas que nos são impostas.
Vejo por um lado, o lado atípico da minha vida, uma vida que eu mesmo eu complico, sem saber porque. Uma vida que é surreal, mas divertida ao menos pra mim

2 comentários:

Emilly disse...

Amei miga, senti verdade em suas palavras

Fernada disse...

Ta beem legal s2 sinceras palavras , bjuhs cat *-*

Postar um comentário