A tensão paira no ar, rondando a nossas cabeças, ouve-se folhas de cadernos e livros serem lidas e decoradas ou pelo menos tentamos decorá-las. Sente-se o cheiro do medo sendo evaporado dos poros dos estudantes, orações, mandingas e o diabo a quatro se tenta fazer. Colas em lugares estranhos quase surreais, passa-a-passa de papel. Se paga por pelo menos um 5. Mesas rabiscadas com fórmulas, teorias, respostas de perguntas que não caíram nas provas, respostas misturadas com de outra turma que passou por ali no outro horário.

O corre-corre pelos corredores, o falatório e comentários de como a prova estava difícil, como o professor estava tão sorridente enquanto você estava se matando em relembrar ou adivinhar aquela questão que você nem sonhava que ia cair.

Perde-se a fome, o sono, lágrimas de pessoas desesperadas por nota, litros de café são consumidos, horas e mais horas em frente aos cadernos, cochilos em meio às folhas, desespero ao notar que dormiu por 10 minutos e se perdeu 1 minutos que podiam ser preciosos.

Unhas que somem em segundos, raiva do ônibus que atrasou, balsa que não chega, horário que não passa, semana que não acaba.

E depois com um suspiro desesperado e um alivio descontrolado, pois chegou sexta-feira, últimos vestígios da semana do terror, últimas unhas a serem ruídas, últimos lápis a serem apontados e ruídos. Últimos segundos de pânico, última olhada na prova, última chance de corrigi possíveis erros, últimos minutos para maldizer o professor, últimos passos ao se levantar e entregar a última prova da semana mais infernal que existe.

E quando acaba há uma sensação de alívio, os tremores param, o suor diminui, as unhas crescem novamente e os corredores e andares voltam à rotina até o próximo bimestre.

5 comentários:

DOWNLOAD PojucaONLINE disse...

nao me arrependo de seguir esse blog.... vc escrevebem mocinha

abraços

• || Rai || • disse...

Ou seja, cada bimestre todo mundo tem direito a estrelar em um filme de terror, haha
Meu professor de geografia era do mal... ele colocava um óculos escuro para ninguém ver para que lado ele estava olhando '-'

• || Rai || • disse...

P.S.: To seguindo \o

Marionete Sagaz disse...

Identificação total com o texto. rs rs

GMD disse...

HAHAHAHA! Adorei! Acho que nao poderia ter sido descrita pior essa tensao de estudante. O nervosismo, as unhas ruídas, o ódio mortal pelos professores... nossa! Disse tudo! Muito bom mesmo o texto!
Me identifiquei TOTALMENTE com ele.
;D

Postar um comentário